terça-feira, 24 de novembro de 2009

Dor Rabugenta

- Mãe, sobre o que eu escrevo hoje? - Escreve "a dor de cabeça incurável da minha mãe"! - Tá! Pedido de mãe é ordem. Com o solícito objetivo de habituar-me a escrever diariamente de novo, qualquer tópico vale. Ah, mas essa dor. Tenho perdido a minha mãe ultimamente. Ela não tem sido mais a mesma. Claro que ela é a mesma, linda querida amável carinhosa, por dentro! Eu quero exterminar com a dor de cabeça do mundo!!! Ela afeta não somente quem a possui, mas à todas as pessoas que convivem com o cidadão sofredor. De manhã. "Bright sun! Dia lindo, vou lá tomar um café da manhã antes da mãe sair!". Abro a porta do meu quarto, e escuto estridentemente "Nicole, o que custa arrumar a cama quando acorda?". Já vi tudo, mau-humor, gritos, testa franzida, é dor de cabeça! É dor de cabeça vinda do ciático, é dor de cabeça vinda da coluna, vinda do estômago, vinda dos pés, vinda da garganta, vinda dos olhos, vinda das unhas..... aiii quanta dor de cabeça! De tarde. Rumo à empresa, vamos juntas. Demoro alguns segundos a mais que ela para descer após me arrumar. E a dor começa a querer se soltar... "eu vou te deixar!", "é todo dia a mesma coisa", "ai Jesus, até quando vou aguentar?". Descobri que sou muito mais paciente do que eu achava ou do que meu horóscopo sagitariano sempre me disse. Eu não explodo mais (quase). E como vocês podem ver, até piada estou fazendo de tudo isso. De noite. Como voltei a morar com eles, antes de dormir adoro ir no quarto deles, e deitar do lado dela um poquinho. "Ai que bom, hora de descansar, que dia cheio, mas produtivo, ou não também, tudo bem, tenho minha mãe aqui do meu lado. Posso deitar um pouco? (afinal, passei 1 ano e meio fora de casa, e ela pedindo pra eu voltar!)". "Hoje não, tô com dor de cabeça, calor e vai ficar muito apertado". Detalhe, estou colecionando esses "hojes não" ultimamente. Sabe aquele cavalinho que dá patada para trás no programa Pânico na TV, da Rede TV, quando alguém dá um fora em outra pessoa? É o q tem acontecido. E o meu cavalinho tem nome ainda, Solanja. Mãezinha tem me dado várias patadas. Mas como sou uma filha querida (e que já aprendi a lidar com ela), vou dar uma trégua pra ela, e liberar o crédito de patadas por mais um tempo. Mas já avisei ela que meu standart "eu te entendo, mãe!" uma hora não vai colar mais! Médico?! Capaz, ela não gosta! "Ah Nicole, ele vai me receitar as mesmas coisas que tô tomando e terei que pagar 150 pila ainda pela consulta!". Aiai. E Dorflex? RÁ. Dorflex é arroz lá em casa. É meio dia e de noite! E se ela fosse japonesa ainda, tomava nas outras refeições! Dias atrás no Globo Repórter, escutei que remédios para dor de cabeça somente suavizam a dor, massageiam ela, que na próxima vez q latejar, ela volta mais forte ainda! E ela me escuta? Escuta o Chapelin? Não!!! Geração Dorflex total! Vamos cuidar com a auto-medicação, people! Pensar melhor na alimentação, praticar exercícios físicos, realizar um hobby, exercitar o sorriso principalmente! E mãe... chega de dor de cabeça, please! Lembre-se, quanto mais dor... mais chato você fica! by Nitch

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Pela fechadura

Alguém um dia me disse que a pessoa compatível com você para a vida, nunca vai embora da sua casa, deixando você com um sentimento de "vazio". Sabe, aquele eco? Aquele vácuo de opinião não formada? O morno?
Às vezes ele vai, às vezes ele volta. Mas quem está vivendo da verdadeira, pura e fiel entrega e paixão, não lhe deixa esse vazio. E se você está entregue, isso se torna muito mais doloroso.
Porque você "capta", quando você escuta as mais doces e surreais palavras de afeto, caso você não as escute, você sente pelo toque de teor aveludado que lhe traduz em um cristal por tal delicadeza, ou uma rocha pela força de um abraço, e ainda assim, se nada disso é suficiente ou inexiste, há o direto entendimento do olhar, que na maioria das vezes substitui as mais lindas juras, e os mais dimensionais toques. Mas quando nenhum desses acontece com intensidade e freqüência, eis o vazio que falo.
Demonstre mais. Uma frase que tem passado muito pela minha cabeça nos últimos dias, é que Hoje não tem o nome de Presente em vão. Presente é dadiva, devemos receber os Presentes da melhor forma possível, e desfrutá-los. Cada dia que passa e você sente o vazio, não é um presente bem recebido, é um descaso. Transforme-o, doe-se, abra-se, seja fiel às suas vontades. Estar com alguém, e ter as mesmas atitudes as quais você mantinha em antigos relacionamentos, não é crescer, ou mesmo evoluir. E quem te ama, QUER ISSO! Cada pessoa que se aproxima desperta uma pessoa de traços diferentes em você. Positiva ou negativamente. Não é que você não tenha identidade fixa, mas é que o ser humano é mutável e variável, e quando você se descobre uma pessoa melhor com alguém, é com essa pessoa que você quer ficar. Busque o seu melhor a cada dia, seja solícito. Estar com uma pessoa sem pensar em crescer com ela, -não menciono no sentido de casar, ter filhos, construir uma casa, bla bla-, crescer como pessoa no seu sentido mais amplo... juntos, sem essa intenção, a causa é inútil.
Algo fica cada vez mais claro, o sentido de nos relacionarmos uns com os outros é a soma, é o acrescentar. Faça-se a pergunta: você é uma pessoa melhor com ele(a)? Você gosta da pessoa que você é na companhia dele(a)? Eis a resposta.
Uma mentora na época do colégio, naqueles encontros cansativos de líderes de turma, sempre falava: a missão mais importante de nossas vidas é fazer com que as pessoas ao nosso redor sintam-se e saibam que são amadas. Quando mais nova, achei que era um script marista-católico que ela deveria seguir, mas seu brilho no olhar fazia eu desconfiar que um dia eu compreenderia isso.
Hoje, em meio há tantas dúvidas transsetoriais, eu entendo o que ela quis dizer.
O que acontece quando você sorri para alguém? Correto. A pessoa irá sorrir de volta. Com o amor acontece o mesmo, e eu sei que você quer se sentir amado, logo, você sabe o que fazer.
Não permita. Não se conforme. Você não poderá forçar o caminho de ninguém, nem mesmo o seu, mas orientação é carinho. Não permita meu artigo ter sido em vão. Não permita passar o tempo com o vazio, e principalmente, a partir de hoje... somente se despeça dele(a), com a certeza de que você trancará a porta com... um sorriso no rosto.
by Nitch

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Preguiça, Pecado ou Direito?

Nem só de amor o Nitch vive. Mas analisando por um diferente ponto de vista, o amor inclui-se também nesse artigo, afinal, quando trata-se de vida e ser humano, trata-se de amor.
History Channel, posso passar o dia lá. Uma programação interessantíssima diurna e noturna. Venho acompanhando a série de documentários chamada "Sete Pecados Capitais", e neste final de semana, o pecado era "Preguiça", e confesso que deixou-me bastante pensativa.
Os Sete Pecados Capitais foram criados para serem regradores da nossa conduta humana, procurando evitar a auto e geral destruição da raça.
Chamou-me atenção um nome diferente para Preguiça, que os criadores dos Sete Pecados, a teóloga Beatrice G. e o monge grego Fernando T., citaram em sua criação: ACÍDIA.
Você já ouviu falar de Ácídia? Eu nunca tinha escutado este termo em (quase) vinte e dois anos de vida. Acídia seria muito mais do que esta preguiça que temos em mente que seja tal pecado, Acídia é uma Preguiça Espiritual, logo, a pior preguiça, a preguiça mortal.
Acídia é na verdade uma tristeza profunda. A tristeza que te impede de realizar os atos mais banais. Antigamente, esse chat de pecado capital, originalmente vindo do cristianismo, era tão levado a sério, que quem cometia-os era condenado à morte. Até um Rei lá da França, ter a sua mulher com tal doença da Acídia, e então, ele com seu poder, mandou repensar as mortes por Acídia. (Nada como ter um Q.I., ou ser mulher do Rei, hehe). Acídia seria nada menos do que Depressão, palavra desconhecida nas datas propostas, e nem só a palavra, mas seu conceito em si. Ninguém sabia que a Depressão/Acídia era algo não optável, por isso que era um Pecado, os leigos julgavam-no como algo que a pessoa escolhia para sua vida, logo, ela escolhera o Demônio para apossar-se de seu corpo e sua alma (e esse bla bla bla vocês conhecem). Para mim, como não acredito que a Preguiça, nem a Acídia, sejam Pecados Capitais -pois não há um poder pessoal de escolha-, penso que empregar tais termos como Pecados Capitais seguidos pelo Cristianismo, -religião então dominante-, nada mais era do que um belo e ilustre plano capitalista, sugerindo que quem não trabalhasse, conheceria as amiguinhas Guilhotina e Forca! E vejam, deu certo!
Na verdade, a simples Preguiça, a que encontra-se na versão socialmente aceita dos Sete Pecados Capitais, chega a ser um pecadilho simpático. Além de termos um grande nome como Hipócrates, um pensador grego que pregava a Preguiça como uma filosofia de vida, no Brasil atual, não é muito diferente, como mostra o samba-enredo da Viradouro: "Quero sombra e água fresca, Eu quero em minha rede balançar, Brasil, meu Brasil!". E voltando à Hipócrates, para quem não lembra dele, você deve refrescar a memória com essa historinha: ele foi o homem que ficou famoso pelas ruas, sempre deitado, escorado, e ensinando aos demais a ter Preguiça, ficou tão conhecido pela sua maneira de aproveitar a vida, que Alexandre O Grande, foi lhe procurar para lhe oferecer uma morada em seu castelo, e ele negou. E então Alexandre o perguntou: "mas então, o que você quer que eu faça por você?" E Hipócrates respondeu: "Você pode ir um pouquinho para o lado, pois está tapando o Sol". Boooooh! E viva a quarta série!
A Preguiça é um dilema de diversas maneiras. Aproveitamos mais a vida na correria da ação, ou na moleza da preguiça? Observar as coisas inanimadas ao nosso redor enquanto o mundo avança, não cansa uma hora? Cansa. Mas correr tanto ao ponto de não poder ver seu filho crescer, não cansa? Cansa.
Diferente de todos os outros Seis Pecados Capitais, a Preguiça é o único que concluo que, para sua saúde, pode ser exercido sim, com Equilíbrio. Os demais pecados são considerados proibidos mesmo, mas a Preguiça de vez em quando é saudável sim, para crescermos, precisamos ter momentos de lazer, momentos de relaxamento, mas repito, com equilíbrio.
Nestes últimos tempos, eu tenho tido tanta preguiça, até preguiça de escrever aqui. Mas "on the other hand", tenho pensado tanto, e vivenciado tantas outras coisas tão bonitas, minha perspectiva sobre a vida e seus valores têm sido aprimorada, e quem disse que a inércia não nos move pra frente?
Dado o meu atual momento, só tenho de agradecer aos poderes divinos por não viver nos séculos passados, do contrário... eu já teria perdido várias cabeças!
Boa semana à todos!
by Nitch

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Grande Novo

Desculpas. Ouvi por aí que nossas confissões após os erros, devem ser inciadas com o pedido de desculpas, logo de cara. E se eu não decepcionei demasiadamente meus queridos e fiéis leitores do blog, pela minha ausência, então decepcionei à mim. Desculpas!
Mas eu voltei. Voltei pra pegar de volta este espacinho que é nosso, nesse mundo louco e infinito que é a internet. Na verdade, acredito que foi por isso que fugi daqui por uns tempos, ao fugir da internet, encarei a realidade. E a realidade que eu tenho vivido nos últimos meses tem sido, no mínimo... muito real!
Estou amando, é... amor! Comecinho do estágio amor, bom assim, vocês sabem. Então, acreditem, não foi por falta de inspiração o motivo de minha ausência, na verdade eu não conseguiria escrever coisas menos pessoais, ou diferentes do que eu estava vivendo. E muitas vezes, aconteceu que o blog passou de um diário pessoal de lazer, para uma novela latina em que algumas pessoas através da interpretação dos meus textos, interpretavam o que estava acontecendo na minha vida, e então, perdeu-se a graça.
Mas a graça volta, se dermos um novo rumo. E a graça volta se o propósito for mais forte do que os sub-propósitos supérfulos. E a proposta do blog todos sabem: "Amor, quanto mais se dá, mais se tem!". Obrigada aos muitos e-mails, scraps e recadinhos que recebi de pessoas sentindo falta do blog, e aos que me impulsionaram à voltar, obrigada!
Eu estou em paz. Há tempos que eu não conhecia a paz. E em um relacionamento? Aí mesmo, nem lembro última vez em que eu tive paz! E ao descobrir a segurança com alguém que aprendi a gostar tanto, eu vou me auto-descobrindo, e acreditem... eu gosto de paz!
Relacionamentos correria não cabem mais no meu orçamento sentimental! Ou eu estou muito velha, ou muito cansada, ou muito madura. Mas briguinhas em excesso, cenas de drama, vexames públicos, gritarias, chantagens, cobranças sem sentido, desgaste emocional... até por um tempo eu achei que fosse um padrão, mas não são mais pra mim, isso não é vida pra mim, até cheguei a pensar há um meio ano atrás que se isso é relacionamento, eu não queria mais ter nenhum!
O amor pode chegar de tantas formas. Eu sempre fui muito cinderélica, sabe?! Do tipo, ah só se encontra alguém que vai se gostar com um grande encontro, uma situação engraçada, um amor à primeira vista, uma coincidência, "você sabe quando é a pessoa certa", tudo vai acontecer rápido e vocês serão felizes para sempre... mas mais uma vez, a bela vida me surpreende.
Não aconteceu nada demais, antes de nos aproximarmos nunca pensei nele como "o cara certo para mim", ou na terceira ou quarta vez eu ainda não sabia o que ia dar, - o que vocês sabem que geralmente já sei a esta altura -, ele não fez nada de muito surpreendente, luxuoso, pomposo, e nem agiu de forma rápida ou atropelando as coisas. Realmente, bem no começo, é claro que eu gostava, mas ainda era uma incógnita, tanto o fato do que ele pensava e queria comigo, quanto o fato do que eu mesma pensava de tudo o que estava acontecendo.
O que aconteceu, é que ele me conquistou com o tempo. O engraçado foi me entregar tão aos poucos, e fazer tão poucos planos que quando tomei ciência do que estava acontecendo, já faziam três meses e "gostar" já era muito pouco para expressar o que eu sentia. Fazendo eu passar por isso, nesse ritmo, eu fui surpreendida. Pequenas atitudes que projecionaram para mim este grande homem. Um início inegavelmente bonito. Parece que foi desenhado. Ele conquistou em mim, a paciência que eu acreditava não ter mais, ele me fez ter vontade de ser paciente de novo. Ele não percebe, mas o fato de ele já me conhecer tão bem, me fascina. Quando ele me chama rindo de SUA ANALISTA! achando isso bonitinho, isso sim vale mais do que qualquer passeio numa Paris! Pô, o cara acabou de pegar o que eu considero o meu maior defeito, - porque convenhamos, eu analiso tudo e fico até inconveniente quando começo com esse passatempo -, e fala achando bonitinho e fazendo gracinha, e ainda me dando beijinhos! Falemos sério, meu eleitorado! Pequenas atitudes, grandes homens. Aiai.
A última enquete falava sobre isso, sobre como se apaixonar, e qual o caminho mais fácil para você! Em primeiro lugar ganhou a pessoa que tem habilidade para nos fazer rir! Tem coisa mais gostosa do que alguém que te arranca vários sorrisos e gargalhadas? Sorriso é empatia, seja no campo amoroso, na amizade, no profissional, isso é fato. Mas você não vai correr atrás do primeiro circo para arrumar um parceiro, afinal... não existe fórmula para encontrar alguém, cada indivíduo com suas individualidades. Eu nunca gostei de Matemática por isso, porque para o que é mais importante nesse mundo, o AMOR, ela não serve para nada. No amor, não existe cálculo, não existe previsão, não existe fórmula, não existe certeza, não existe montagem... o que é bom pra você, pode não ser bom pra mim, como pode não ser bom pra você amanhã também, só sei que esse sentimento simplesmente acontece!
Para um retorno, já passei do meu limite de linhas e de horário madrugal também. Se você estiver vivendo essa sensação única que é a de estar apaixonado, caro leitor, se entregue, sempre respeitando seus limites, e lembrando que isso é feito por prazer e não por carência! E você que já está quase perdendo as esperanças, acredite que tudo tem sua hora, e isso não é justificativa fajuta, "qualquer coisa" não deve ser o bastante para ninguém, não se acomode.
Eu achava que já poderia prever tudo o que acontecia na minha vida amorosa, mas felizmente, descobri que ainda não possuo tal indesejável poder, mas dentre tantas incertezas, uma idéia eu afirmo: o amor, se você quiser mantê-lo vivo... elimine a Matemática, mas some o Coração!
by Nitch

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Super Mulher

Tenho grandes, especialíssimas amigas e companheiras passando por uma fase delicada. Dedico este texto da minha mestra Martha Medeiros à vocês! Amo-as muito!
Super Mulher
Depois de um bom tempo dizendo que eu era a mulher da vida dele, um belo dia eu recebo um e-mail dizendo: 'olha, não dá mais'. Tá certo que a gente tava quase se matando e que o namoro já tinha acabado mesmo, mas não se termina nenhuma história de amor (e eu ainda o amava muito) com um e-mail, não é mesmo? Liguei pra tentar conversar e terminar tudo decentemente e ele respondeu: 'mas agora eu to comendo um lanche com amigos'. Enfim, fiquei pra morrer algumas semanas até que decidi que precisava ser uma mulher melhor para ele. Quem sabe eu ficando mais bonita, mais equilibrada ou mais inteligente, ele não volta pra mim? Foi assim que me matriculei simultaneamente numa academia de ginástica, num centro budista e em um curso de cinema. Nos meses que se seguiram eu me tornei dos seres mais malhados, calmos, espiritualizados e cinéfilos do planeta. E sabe o que aconteceu? Nada, absolutamente nada, ele continuou não lembrando que eu existia. Aí achei que isso não podia ficar assim, de jeito nenhum, eu precisava ser ainda melhor pra ele, sim, ele tinha que voltar pra mim de qualquer jeito. Decidi ser uma mulher mais feliz, afinal, quando você é feliz com você mesma, você não põe toda a sua felicidade no outro e tudo fica mais leve. Pra isso, larguei de vez a propaganda, que eu não suportava mais, e resolvi me empenhar na carreira de escritora, participei de vários livros, terminei meu próprio livro, ganhei novas colunas em revistas, quintupliquei o número de leitores do meu site e nada aconteceu. Mas eu sou taurina com ascendente em áries, lua em gêmeos e filha única! Eu não desisto fácil assim de um amor, e então resolvi que eu tinha que ser uma super ultra mulher para ele, só assim ele voltaria pra mim. Foi então que passei 35 dias na Europa, exclusivamente em minha companhia, conhecendo lugares geniais, controlando meu pânico em estar sozinha e longe de casa, me tornando mais culta e vivida. Voltei de viagem e tchân, tchân, tchân, tchân: nem sinal de vida. Comecei um documentário com um grande amigo, aprendi a fazer strip, cortei meu cabelo 145 vezes, aumentei a terapia, li mais uns 30 livros, ajudei os pobres, rezei pra Santo Antonio umas 1000 vezes, torrei no sol, fiz milhares de cursos de roteiro, astrologia e história, aprendi a nadar, me apaixonei por praia, comprei todas as roupas mais lindas de Paris. Como última cartada para ser a melhor mulher do planeta, eu resolvi ir morar sozinha. Aluguei um apartamento charmoso, decorei tudo brilhantemente, chamei amigos para a inauguração, servi bom vinho e comidinhas feitas, claro, por mim, que também finalmente aprendi a cozinhar. Resultado disso tudo: silêncio absoluto. O tempo passou, eu continuei acordando e indo dormir todos os dias querendo ser mais feliz para ele, mais bonita para ele, mais mulher para ele. Até que algo sensacional aconteceu. Um belo dia eu acordei tão bonita, tão feliz, tão realizada, tão mulher, que eu acabei me tornando mulher demais para ele. Ele quem mesmo?
by Nitch

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Amor Bom

Não existe amor ruim, mas existe amor bom. Existe aquele amor melhor sabe? Aquele amor avassalador, melhor que os outros.
Amor bom é aquele que lhe faz bem, e você vê isso.
Amor bom é aquele que faz você ter vontade de crescer.
Amor bom lhe faz rir de piadas, ironias, sarcasmos, desgraças.
Amor bom é aquele que faz com que você queira se arrumar mais, mas sem o compromisso de estar bela, pois o Amor bom te acha linda ao natural.
Amor bom cria apelidos, codinomes, pseudônimos com ou sem o maior sentido, tudo é fofo.
Amor bom não somente lhe acrescenta, ele lhe soma.
Amor bom não se ajusta, simplesmente encaixa.
Amor bom transforma paixão em admiração... e em amor.
Amor bom é aquele que você espera, e ele sempre lhe surpreende com mais do que você esperava.
Amor bom é aquele que lhe faz sentir-se especial.
Amor bom é o que lhe transforma em uma pessoa melhor, para você, para ele, e para os outros.
Amor bom existe.
Amor bom marca.
Amor bom dura.
Amor bom ultrapassa qualquer tempo, época, geografia ou cultura, pois Amor bom que é Amor bom mesmo, mesmo que um dia tenha um fim, é para sempre.
by Nitch

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Perfeição para os Imperfeitos - trecho do livro

"Tenho acreditado, nos dias de hoje, que o propósito do ser humano nesta vivência é aprender a amar. É um enigma a ser descoberto há milênios, e estamos tão mais perto da realidade que é amar. Com base em nosso instinto e em nossa essência sabemos o que nos faz mal, e o que nos faz bem. E amar é sempre o bem, e se não é bem, não é Amor.
A maior prova de que o amor dentro de um relacionamento afetivo, ainda possui um complexo social, é o fato de ser tão difícil e até constrangedor para alguns, demonstrar o amor. Mas se o amor é tudo isso, é tudo de mais perfeito e benéfico, por que o medo de demonstrar? Porque somos seres humanos ao caminho de nossa perfeição, e enquanto ainda não alcançamos tal condição, é amplamente compreensível o fato de que, um ser imperfeito sente dificuldades iniciais para demonstrar um sentimento perfeito."
Trecho do capítulo 1 do livro "Entre Adões e Evas", por Nicole Garske Weber
by Nitch

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Einsteinlize-se

Neste final de semana tive horas muito produtivas, como fã assumida do History Channel, assisti ao documentário da vida de Albert Einstein. Impressões básicas leigas:
- ah, aquele velinho da língua pra fora?
- ah, aquele cientista maluco?
- ah, o carinha dos cabelos brancos arrepiados?
Não, bem longe disso.
A história de Einstein mostra que há pessoas que vêm para abrir caminhos para outras. Isso não quer dizer que devemos todos ser gênios, mas ter ciência que com esforço, somos capazes. Gênios da sua essência. Einstein alcançou um patamar do cérebro humano ainda não visto, quiçá em tal época. Considerado tão "inútil" até a metade de sua vida, ele foi se descobrindo e fazendo o que amava e lhe ambicionava, indo contra todos, indo a favor de si. Tal resultado, tornou-o mais do que um gênio da ciência, matémática e física, mas um gênio do ser humano que buscava entender os planos de Deus através do espaço e do tempo.
Existem alguma frases dele que eu utilizo muito para exemplificar alguns traquejos que transformam a nossa vida um pouquinho, a cada dia. Transborde, Einsteinlize-se!
*"Todo homem que lê demais e usa o cérebro de menos, adquire a preguiça de pensar."
*"A ciência sem a religião é paralítica - a religião sem a ciência é cega."
*"O homem, como qualquer outro animal, é por natureza indolente. Se nada o estimula, mal se dedica a pensar e se comportaguiado apenas pelo hábito, como um autômato"
*"A paz é a única forma de nos sentirmos realmente humanos."
*"A vida é como jogar uma bola na parede. Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul. Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde. Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca. Se a bola for jogada com força, ela voltará com força. Por isso, nunca "jogue uma bola na vidade forma quevocê não esteja pronto a recebê-la."
*"Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada."
*"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original."
Boa semana!!
by Nitch

domingo, 9 de agosto de 2009

Prepare-se para ser Pai

"Qual o seu maior medo?", "Meu maior medo é o medo de fracassar!". Não é incomum você escutar isso ao conversar com alguém. Um dos maiores receios do ser humano é o fracasso. Errar, pisar na bola, tropeçar, e acabar assim. Mas até nossos medos precisam ser encarados de forma diferente. O medo, no seu cru conceito, nos limita. Medo limita ao medo. Quando temos essa sensação dentro de nós, demais sensações são trancadas, como a garra, a força de vontade, a auto-confiança, a intuição. Falo que devemos encará-lo de forma diferente, pois um dos segredos da felicidade (que nem é tão segredo assim) é justamente encará-lo como fonte de inspiração. Passar a encarar o medo como um ponto de referência, que a partir deste, você só desponta. Damos tanto valor aos vencedores, e não é difícil nos espelharmos neles. Em uma biografia de um grande gênio da medicina, eu li e nunca me esqueci: "Onde você vê riscos, eu vejo oportunidades!", não precisamos ter uma vasta experiência de vida para acreditar nisso. O mundo move-se em prol do NOVO, e o que é o Novo, se não as oportunidades? O novo é o intocado, o não tentado, mesmo que muitas vezes para todos não seja novidade, mas para você, ainda é. Hoje é Dia dos Pais, e dedico este artigo inteiramente ao meu pai. Quantas vezes criticamos as atitudes de nossos pais para conosco e para com a vida? Quantas vezes esperamos mais deles? Quantas vezes choramos por eles, com eles, e para eles? Quantas vezes eles não estão? Pai acima de tudo é pai. E apesar desta condição, eles são pessoas normais que como nós, possuem seus sonhos, suas conquistas, suas falhas, sua natureza. Sou muito feliz por ter um pai presente, que me ensinou os valores mais bonitos da vida, da suma importância do caráter, da transparência dos valores, ensinou-me a força que a fé tem em nossa vida, e acima de tudo ensinou-me que o fracasso não existe quando possuímos as pessoas que amamos, juntas de nós. Muitas vezes nossos pais nos ensinam mesmo sem querer, mesmo sem a intenção, ou mesmo com a intenção contrária. Um pai que está longe e que você sente falta, lhe ensina o poder de uma saudade ou de uma presença, lhe faz dar valor à situações e pessoas que talvez de outra forma você não as entenderia, ou até talvez defina como você será mais presente com o seu filho. Muitas vezes nossa figura de pai nem está no pai mesmo, está no avô, em um tio, no padrasto, e um grande amigo, e perceber isto, é mais um segredinho da felicidade. Meu pai me ensinou sobre a oportunidade. Ensinou-me que existe uma forma de não fracassar: ser preparado. Uma pessoa preparada não encontra outro caminho, se não o sucesso. Aprendi também que as falhas nos engrandecem, e que lá na frente, desde a historinha dos pais ali em cima até qualquer outra experiência de nossas vidas, entendemos tudo, assim, como um quebra-cabeça. E estar preparado significa ter o controle do puzzle, e durante a sua montagem, não perder as pecinhas, juntar as cores parecidas, procurar entender a ilustração, pedir ajuda se precisar, estar determinado a concluir a atividade, e claro também, levar umas balinhas e uma coca-cola junto, porque nessa vida ninguém é de ferro! E também, se você perder uma pecinha, não tem problema! Você pode comprar um jogo novo, ou desenhar da sua forma esta peça perdida, e mais... pode encontrá-la a qualquer momento ali embaixo do sofá mesmo! Os grandes estudiosos da Neurolingüística afirmam que a CLAREZA é a fonte da confusão! Ensinam que o ser humano assimila muito melhor através de metáforas e experiências. Tudo o que é lido e ouvido de forma clara não tem tanto impacto como um insight, sabe? Insight é aquela caída de ficha, é aquela história que lhe causa um auto-propósito, assim como essa que o "quebra-cabeças" lhe causou. Não tenha medo do fracasso, encare a vida de forma mais relaxada, faça sua obrigação, mas faça o que você ama também. Busque sentido, busque você. A felicidade só deve ser procurada se você se perdeu, pois a felicidade é uma condição particular sua. Estar preparado é encontrar-se, e não digo preparação somente de estudos e profissionalização, eu falo de vida em geral. Descobrir à nós mesmos é separar o quebra-cabeça pelas cores, é o início de uma preparação que gerará uma sucessão contínua de oportunidades. É o que lhe afirma o título de merecedor, é o que lhe trará êxito, é o que lhe fará um bom "pai". by Nitch

domingo, 2 de agosto de 2009

Então, Sejamos Edwards!

Eu sou muito cri-cri com filme, daquelas pseudo-intelectuais chatas que não suporta filme romântico infantil! E era assim que eu julgava o comentado "Crepúsculo" (Twilight),... até hoje! História com começo e fim, amor impossível um tanto possível, tentação na dose certa, atores de sonhar por uma semana (garotas, sei que vocês concordam comigo!), e um amor de amolecer qualquer coração há tempo petrificado!
Hoje, domingo chuvoso aqui no Rio Grande do Sul, dia perfeito para tomarmos um "tchai" com as amigas em casa, até então, iriamos assistir ao "Sex & the City - O Filme", porque mulherada reunida PEDE essa película, mas não... a votação pelo Crepúsculo foi muito maior (unânime), sendo que somente eu não havia assistido ao "precioso" ainda. "Ahh esses filmes bobos com um guri que chega a doer de olhar de tão bonito, uma guria mais branca que ele, e um amor impossível, típico filminho americano, não vou assistir!", mas confesso que o alvoroço estilo RBD em torno do filme despertou minha curiosidade, e então... Play!
Para fazer este artigo, acreditem, conto com a voz de mais 4 amigas que auxiliaram-me na questão de "o que este personagem, Edward Cullen, tem?", o que o faz tão especial, e o que o faz enxergar o amor deste jeito, e mais, o que nos faz enxergá-lo assim? A frase "nenhuma pessoa lembrará do que você falou ou fez à ela, mas de como você a fez SENTIR". Semi-concluo que o que nos move são as sensações, nossas mini-análises e mini-escolhas que acabam nos direcionando à sentimentos ainda maiores!
A garota quando descobre que ele não é um garoto normal: "quantos anos na verdade você tem?", "Tenho 17 anos", "há quanto tempo você tem 17 anos?"! Isso não quer dizer exatamente que você precisa nascer em 1918 e ter quase 100 anos para ter ciência da importância que é cada pessoa que entra na nossa vida, para a nossa vida! Não é necessário ter uma centena de anos para dar valor, ser carinhoso, e valorizar cada momento! Esse filme abre muito os olhos para dezenas de questões, e uma delas nos coloca a lição de que as pessoas não são vitalícias, e para quem ama a vida e alguém, sempre o tempo que passarmos aqui será relativamente curto, mas quando criamos o vínculo com uma pessoa, além de ser bem aproveitado, esse tempo é eterno!
Fazer bem, faz bem. Problemas pessoais, traumas, essas coisas nos trancam, e somente nós podemos superá-los, por nós!
Descobri que nos detalhes estão as maiores sensações, em um gesto de proteção, em uma mão suave no rosto, em um abraço sincero, em um beijo "forte" sem ser forte! O que Edward nos ensina é que as pessoas não entram em nossas vidas, elas tornam-se nossas vidas! Nossas relações são o que somos, e o modo como nos portamos nelas e perante a elas nos definem. Se tratássemos melhor as pessoas ao nosso redor, buscando policiarmos para nos afeiçoarmos um pouquinho mais que seja, a cada dia, eu nem precisaria estar escrevendo este artigo!
Não existe o par perfeito, existem pessoas que encaixam-se melhor dentro dos seus princípios e critérios definidos pela pessoa que você é, a vibração, as ambições, o seu modo de levar a vida e as pessoas, a sua índole, a sua bondade, o caráter... o seu amor.
Estamos aqui de passagem, aproveite a cada momento, e nunca utilize o jargão "nada é pra sempre", pois para algo ser de verdade e ser vivenciado com o coração, este momento tem que "ser para sempre".
(dedicado às minhas grandes amigas Marina, Aline, Fernanda e Bibiana, colaboradoras intrínsecas deste artigo)
by Nitch

terça-feira, 28 de julho de 2009

Descongelando o coração

Resfriados, gripes, febres, temperaturas assustadoras, este é o inverno. Para alguns como eu, a diferença entre inVerno e inFerno é somente a terceira letra mesmo, ah e claro... a temperatura! Levantar pela manhã é uma tortura, você só se despe em ambientes com ar-condicionado ou calefação, se eles esquentam ainda. Qualquer coisa é motivo para as "ites", rinite, sinusite, amidalite, artrite, etc. E o banho? Ai Jesus, o banho! Não sei o que é pior, quando a água esquenta ou quando ela não esquenta. Porque quando ela não esquenta - fica no morno-, você quase morre de hipotermia, e quando ela esquenta, você se atrasa (fato!), pois sair do banho torna-se uma totura. É... o inverno não é fácil! Mas... ontem eu estava dando uma volta de carro pela cidade, e deparei-me com cenas muito agradáveis, as pessoas na rua estavam andando todas "grudadas", isso mesmo, juntinhas, bem apertadas, unidas, pareciam uma só! O inverno tem essa vantagem, a de aproximar as pessoas, você tem mais vontade de abraçar e ser abraçado, mais vontade de fazer programas caseiros, com lareira, vinho, chocolate quente, filme, conhaque e todas as demais variáveis do friozinho! Como o calor físico não é mais o suficiente para espantar o frio, a pessoa passa a procurar o calor humano! Meus pais ficam mais grudadinhos na cama no inverno, minhas amigas com namorado saem menos em festas e ficam mais em casa fazendo programinhas com seus respectivos, eu abraço e beijo muito mais também no inverno... é a busca pelo calor humano, não somente o que esquenta nossa pele, mas o que esquenta nosso coração! O inverno está aí, e caso você não planeja viajar para o nordeste, é impossível fugir dele, encare-o como um agravante para o romance e para o carinho entre você e seus entes queridos! Agora alugue um filme, prepare o vinho e as taças, escandalize a lareira (tudo bem, pode ser estufa também!) e chame-a(o)... bom calor humano! by Nitch

sexta-feira, 24 de julho de 2009

25 + 10.000 + Enquete Nova!

A votação está chegando no final! Como será que está indo a votação do Nitch?! Que curiosidade! O blog está com enquete nova: "O que leva você a se apaixonar?", se apaixonar é tão bom, tão cotidiano para uns, tão incomum para outros, fiquei curiosa para saber de que forma mais constante acontece uma das melhores coisas da vida! Participem!
Ah, o blog alcançou 10.ooo VISITAS!! Eeeeee, valeu leitores que acompanham o blog, continuem opinando nos posts, e dando sugestões para que o blog fique cada vez mais acessível e moderno, visando as próximas 10.ooo visitas!
Vamos dar uma ajudinha aí gente, votem no Nitch para o TopBlog Brasil, a votação está em seus últimos dias!! Na noite, artigo novo! Uma ótima sexta!
by Nitch

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Flertando na Balada

Meu primeiro artigo como colunista do site da Arena, quanta responsabilidade! Pensei “tenho de unir a Arena com a minha especialidade (sentimentos), como será que faço isso?”, e fez-se luz! Nosso assunto do primeiro dia é: Flerte na Balada! Eu já fiz, você já fez, todo mundo faz! Você está ali, muito tranquilinho com o seu whisky com energético, de repente passa aquele deus grego ou aquela ex-pegada que está mais gatinha agora, e você já delimita: “é esse(a)”, e então o calvário começa! Para as meninas, sinal de homem interessante na festa é igual a correr para o banheiro! Retoca pó, passa gloss (não entendo porque, se vai sair!), lápis pretão no olho, olhar matador para o espelho, e mil vezes a pergunta para as amigas ao redor: “ai to beeem mesmo gurias?”. Já os meninos não passam por tantos trâmites, só comentam com os amigos de leve, repito: de leve - afinal, ninguém quer ter o olho furado -, “mas tá gata ela einh?!”, depois deste comentário, o interessado já garante sua posse sobre o “produto” perante seus amigos! Próximo passo: olhares! Já diziam os mais veteranos sábios que os olhos são o espelho da alma, e nesta específica situação, a alma grita!! Começa com o Olhar Verificador, aquele olhar que “olha mas desolha” sabe? É o olhar que verifica o nível da reciprocidade do parceiro, se no “olha” ela não “desolha”, então meu amigo, vá pegando o Trident! Olha, não olha, entra bebida, olha de novo! E a linguagem corporal começa a falar, eles começam a ficar de frente um para o outro, mesmo longe, a garota larga seus Olhares Certeiros (aquele que desvia, mas volta de lado!), o garoto larga o primeiro sorrisinho, e como toda a ação tem uma reação, o sorrisinho bate e volta! Que momento!! Agora é só ele criar coragem, e ir lá. Mas para isso às vezes são necessárias doses extras de confiança, ou de álcool mesmo! Paciência! Ele toma a decisão “é agora ou nunca”, mas como todo bom Don Juan, ele tem uma tática de tato antes do golpe final. Ele vai indo, como quem não quer nada, hálito que chega a ser um “pé” de hortelã inteiro, copinho-escudo na mão, e é incrível, qualquer tipo de homem na hora de chegar tem um caminhar, só existe esse: a “gingadinha de playboy”, é aquele swing do ombro de um lado pro outro, isso, esse mesmo que você está lembrando! E então quando ele parece que vai chegar nela, ela sorri para ele, e ele esbarra o peitoral inteiro nela, ela se enfurece, mas ele sabe que acaba de assinar o contrato de proprietário dela nesta noite! Agora é a hora, ou ele chega e ganha ela 100%, ou nosso amigo de hoje perde ela de vez! Mas como eu que criei ele, e meu personagem é um “garanhão da night”, ele chega! Sim, ele finalmente chega! Primeira reação dela é sempre a surpresa, “nossa, você?”, um cinismo básico que é contraditório ao que é dito depois de alguns minutos: “você demorou!”. Então, papo vem, papo vai, sorrisos trocados, olhares dos tipos mais variados, perfumes apreciados, e... termina o assunto, é a hora do beijo! Ele larga uma pérola do tipo “então eu vou fazer o que eu já queria fazer há muito tempo”, ela repete o “demorou”, enlaça seus braços por sob os ombros dele, e BÁM! Esta semana é semana de Arena, meus caros! Então, treine seus olhares, compre seu pacotinho de Bubbaloo, infle o ego, e vá para a festa! Paquerar é saudável, é um jogo onde os dois lados ganham, e se você tiver a sorte de conhecer alguém especial, melhor ainda! Que os baladeiros de plantão unam-se para fazer deste sábado, uma grande noite! Garotos, coragem e senso sempre! E garotas, se ele estiver chegando com a “gingada de playboy” e esbarrar em você,... não me xinguem! by Nitch

quarta-feira, 15 de julho de 2009

"Você Acredita em Amor Virtual?" - enquete

Enquete com resultados sur-pre-en-den-tes! Após as enquetes sempre são realizadas as análises dos resultados apontados sobre as mesmas, mas temos que confessar que nenhum resultado surpreendeu tanto como o desta enquete! O pessoal acredita mesmo nesse *amor virtual*!
Realmente, o que é a internet? É um meio de comunicação, como o telefone, o correio, etc. Assim como você pode conhecer alguém de longe com más intenções pela internet - de onde provém a maioria das reclamações sobre o mundo virtual-, você pode conhecer pelos outros meio de comunicação da mesma maneira, por aqueles "138-disk-namorado" ou cartinhas! Ou seja, tal argumento não é justificativa para desacreditarmos no mundo cibernético! Claro que as pessoas mais frias aderiram a internet como um socorro neste âmbito, é mais fácil, mas agora todo mundo já aderiu, viciou e gostou!
Por que as pessoas acreditam nisso? Da mesma maneira que você é você, existem do outro lado pessoas queridas, doces, batalhadoras, nocivas, e que às vezes por um "boom" do destino se aproximam de você. Conheço várias histórias lindas iniciadas pela internet, inclusive de vossa singela bloggeira, mas o que pretendo mencionar aqui são aqueles amores "de novela", os quais a internet dá um empurrãozinho ao aproximar corações apaixonados, estes tão geograficamente distantes.
Vínculo, essa é a palavra. A internet cria vínculos, e em alguns casos uma pessoa que está há seis mil quilômetros de você está muito mais conectada em sua vida e participa muito mais de seu cotidiano do que alguém que está ao seu lado. Nesse sentido falamos também de amigos, familiares, contatos de trabalho... vou citar alguém, a minha amiga Kelly Dias, comentarista fiel do blog e de minhas entrevistas (beijo linda!), a Kelly e eu temos uma amizade restritamente virtual até hoje, há anos! Ela me acolhe com suas palavras e me impulsiona com seus elogios muito mais do que pessoas tão próximas à mim, isso porque a internet nos vinculou, eu acredito nela, eu CONHECI ela de verdade! (Moras no meu coração querida!)
Mas vamos falar de amor! Orkut, êita programinha casamenteiro viu?! Tô pra dizer que ele foi criado pelo Santo Antônio lá de cima! Você achando isso legal ou não, virtual é IMAGEM! Tudo começa pela imagem, você não enxerga pela primeira vez movimentos, você não sente a vibração nem energia da pessoa, você não sabe se a pessoa é charmosa, se ela é tímida, se ela é estrelinha, se é realmente ela, internet é sim um risco! Mas tudo em nossa vida é um risco, prefiro acreditar que temos que passar pelo que temos que passar, procurando cautela sempre! Você olha ali, bate o santo com quem te adicionou "hmm gatinho(a)", depois você olha o que a pessoa escreve em seu perfil, o que ela fala dela, e você já tem uma noção se é compatível com o ser perfil ou não, vocês iniciam o diálogo, o interesse ou a falta do mesmo já ressalta no primeiro contato, e então, se continua... maravilha!
Maravilha ou não, passam-se meses, a vontade de se conhecer começa a bater, ninguém lhe é mais interessante (ou tão interessante) ao seu redor, você "cismou" com aquele indivíduo! E então a distância é o próximo impecílio, e a vontade de se conhecer é praticamente o único assunto que lhes salta na digitação, está na hora!
Um vai ou o outro vem, é aquele friozinho na barriga, "será que é tudo o que eu esperei mesmo?", "será que ele(a) vai gostar de mim e eu dele(a)?", "e depois como vai ser?", "ai, finalmente!". Arrisco-me a dizer que muitas vezes a situação é melhor do que conhecer pessoalmente, pois existe a expectativa, existe já um sentimento, uma espera, e fato, não existe "pegada" no amor virtual, ou é pá ou é pum, ou você passa pelo estado "Mi Señor! Ele(a) era tudo o que eu imaginava mesmo!" e engata a primeira num relacionamento, ou "Mi Señor, me tira daqui" vem a frustração e não vai dar em nada, zero mesmo!
Se de acordo com a enquete, tantas pessoas já deram certo e acreditam em amor virtual, quer dizer que a internet só ajuda nos âmbitos emocionais! Encare este meio apenas como uma forma de comunicação que pode vir a passar para a vida real! Tudo pode dar certo, como pode não dar também! Abra a sua cabeça, amplie a sua realidade, arrisque! Estas pessoas podem dizer, e eu posso dizer... não subestime a internet, não subestime o amor virtual!
by Nitch

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Nova COLUNA no site da ARENA

Meus queridos leitores! Novidade do Nitch! Nesta semana, vossa singela bloggeira estreou como nova colunista do site da Arena! Arena é uma das melhores festas do sul do Brasil, e é noite de sucesso garantida! Lá, falo sobre amor, e claro... festa! Meu primeiro artigo chama-se "Flerte na Balada" (nada mais óbvio não é?!). Fico muito grata pelo convite, e esperamos que essa parceria prolongue-se por muito tempo, inclusive a mesma será comemorada neste sábado dia 11 de julho, na Arena, Santa Cruz do Sul vai bombar!
Postarei o artigo mais tarde, após falar sobre a enquete "Você Acredita em Amor Virtual?", que teve uma votação surpreendente! Para ler o artigo "Flerte na Balada", acesse o site:
...e vá no item Colunistas!
E claro, para aproveitar o post, e iluminar sua tarde de quinta-feira, o pensamento do dia:
"Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que fez tua rosa tão importante." Antoine de St. Exupery em "O Pequeno Príncipe"
Um ótimo restinho de semana!
by Nitch

domingo, 5 de julho de 2009

Férias com Martha

Tempããão que eu não posto nada aqui! Pois é, meus caros leitores, estou de férias! Aproveitei para tirar umas férias para descansar a mente também, sabem?! Aprendi que quando um lado da balança desce muuuito, não só prejudica o outro lado, no qual não se acrescenta nada, como também o lado acrescentado exageradamente cai! Me entenderam?!
E está muito bom, estou muito feliz! Me dedicando a lazeres os quais eu não tinha mais acesso, ou por falta de tempo, ou por falta de interesse na época, ou por falta de oportunidade! Enquanto Nitch continua estabilizando sua balancinha, postarei artigos, novidades, entrevistas, e palavras de meu gosto e que acredito que lhes engrandecerão o espírito! =)
Eis um textinho da minha "escritora-musa-modelo-ídolérrima-'aaaaa'" Martha Medeiros, que fala sobre um sentimento lindo, o qual tenho sentido muito nos últimos dias, mas de uma forma bonita e pura: Saudades! Saudades significa afeto, somente temos saudades de quem nos é valioso, saudade de amigo, saudade de mãe, saudade de namorado, saudade de colega, saudade de um lugar, saudade de uma experiência,(...), todas estas somadas... são o que somos!
"A DOR QUE MAIS DÓI" - Martha Medeiros
Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.
Uma ótima semana!
by Nitch

domingo, 21 de junho de 2009

"A Teoria da Perfeição", Nicole G. Weber

Passaram-se uns dias e não fora postado nada aqui, nem mesmo artigos curtos, ou troca de figuras, que desleixo! Mas c´est la vie, todo mundo intervém em suas qualidades às vezes, não é?! Surgem outras responsabilidades, outros compromissos, outras distrações...
É de preferência de vossa anfitriã não escrever-lhes, a escrever algo que não vos acrescente.
Afinal, o que é tempo? "Vou escrever uma vez por dia", limitei-me quando criei o blog. O tempo é um sistema criado para nos organizarmos - imposto por Descartes - como sociedade, mas não existe um tempo definido para expressarmos sentimentos, viver experiências, escolhermos atitudes. O tempo, tem seu tempo certo.
Amanhã - segunda-feira - inicio pela manhã um curso de extensão que estou bastante esperançosa. Sede de conhecimento mesmo sabe? Quase polímata! No dia de amanhã tem início na minha universidade a Semana Acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Não queridos, "bom se fosse" se eu já estivesse cursando o Pós :), mas é uma semana de programação de 2 turnos com grandes nomes da "filos" no Brasil e com material filosófico de apresentação e debate fornecido por estudantes do Pós, e é inteiramente aberto aos estudantes da graduação. Wheeee!
Ok, sei que muitos dos leitores devem pensar "Nossa! A Nitch é louca por estar empolgada por ISSO!", so be it, sou louca. Pretendo na semana que vem dedicar-me inteiramente aos seminários e ao livro que dei prioridade agora, e que acredito que será publicado antes mesmo do "Entre Adões e Evas", o mesmo que não tem nome definido ainda, e que aborda diversos assuntos no campo existencialista, e dentro destes, a teoria que desenvolvi, a *Teoria da Perfeição*.
Para falarmos da Teoria da Perfeição e suas diversas raízes, eu precisaria de uns 50 campos de posts, mas abordarei de forma simples e conceitual no dia de hoje, pois acredito que ela possa a vir fazer sentido na vida de muitos leitores.
A Teoria da Perfeição é uma concepção existencialista que tem como base a idéia de que todo o humano é perfeito dentro da condição consciente ou inconsciente de sua evolução individual. A perfeição é utopia, e a utopia não existe se não atribuirmos a ela outro conceito. O erro humano é atribuir ao termo "Perfeição" um conceito hedonista, com a idéia de que uma vida perfeita é uma vida somente composta por prazeres, felicidades, facilidades e vitórias. Enquanto a Perfeição é um sistema de acontecimentos, estes prazerosos ou não-prazerosos, que tem como objetivo a busca pela Evolução.
O tempo tem seu tempo certo, lembram? Algumas vezes, reclamamos que nossas vivências sentimentais estão interferindo prejudicialmente em nossos afazeres profissionais ou espirituais. Outras vezes reclamamos que nossa sobrecarga profissional está nos prejudicando em nossa vida social ou sentimental (vice-versa, lateral-lateral, diagonal-diagonal). Mas na realidade - até o cumprimento do seu limite individual - estas intervenções, mesmo negativas ao seu presente ver, contribuem e são juntamente com os demais acontecimentos a causa de sua irrefutável evolução. E se não é para evoluirmos, por que estaríamos aqui?
Evoluirmos para que Nitch? Quando você pergunta à qualquer leigo, qual a maior busca do ser humano o que ele lhe responderá? A Felicidade. A Felicidade tem uma entonação muito similar a Perfeição, citada anteriormente. É o êxtase, a despreocupação, o relaxamento, o gozo, a supremacia. Então enquanto esta não é alcançada, ninguém é feliz? A Felicidade não tem de ser uma busca, o que se busca é porque não se possui. A Felicidade tem de ser uma condição, um estado petrificado.
Não devemos ser cientes da idéia de deixar de lado ou esquecer as experiências negativas ou indiferentes já vividas porque alcançaremos a Felicidade, isso não acontecerá. Mas devemos sim, ter em mente que a Felicidade é nossa Cláusula Pétrea, e que este nosso estado natural não será afetado pelas ocorrências desta vida humana.
Não são os acontecimentos que devem ser eliminados pela chegada da Felicidade, mas a Felicidade é que não deve ser alterada pelos acontecimentos.
Um ótimo comecinho de semana, tenha Deus no coração, e lembre-se de que você é *perfeito*.
by Nitch

terça-feira, 16 de junho de 2009

Extrapole Amor

Quando eu começo a redigir um artigo, meu coração bate muito forte, minha mente corre a mil para não perder as idéias, são tantas, mas aí entra a razão... e estraga tudo. A razão coloca um método para a minha escrita, a razão calcula cada palavra e controla cada sentido frasal, ela "desnaturaliza" o meu artigo, e justamente os que escrevi enfatizando meus reais sentimentos, foram os artigos de mais leves e tocantes palavras que já escrevi. Hoje, escreverei com o coração. Escrita sem medidas, sem regras, crua mesmo, e se eu quiser colocar um assento cincunflexo no AMÔR, a "vergonha" e o problema são inteiramente meus. Leitora, sabe aquela sensação gélida de entusiasmo incontrolável que sentimos antes de que o homem que amamos passe na nossa casa para o encontro? E sabe leitor, aquela sensação de energia que você entitula de "função hormonal masculina normal", que faz você passar a mão na nuca o tempo inteiro antes de pegá-la para o date? Isso que eu sinto quando começo a escrever. Tudo isso porque é natural nosso, é nossa verdade, é da índole profunda humana buscar a felicidade, e quando a minha essência escreve tudo isso aqui e você lê, a minha verdade encontra-se com a sua. Muitas pessoas não sabem do enorme mundo dos "conselhos amorosos" que existe, principalmente do seu lado obscuro e secreto. Talvez eu seja até muito repreendida ao escrever este artigo, mas eu cansei dessa hipocrisia. Para quem não sabe, existem centenas de organizações camufladas, principalmente masculinas, o que me deixa simplesmente... triste. Não citarei nomes, mas mantive um contato ultimamente com uma das maiores organizações do ramo no mundo, e acredite, existe muita gente "boba" por aí. Ao menos consegui tirar grandes pessoas as quais mantive contato, e abri os olhos do maior número de "bons homens" que consegui para verem o tempo que eles perdiam com tal futilidade. Querem um resumo do grupo? A LOROTA... Lema: "Somos OS Caras!" O objetivo: conquistar mulheres! Bônus: não se envolver emocionalmente! Membros: garotões com muito tempo para ficar na internet trocando informações de neurolingüística, e com dinheiro para fazer cursos secretos. A maioria na faixa etária dos 30, ainda não casaram. A REALIDADE... Lema: "Amargos, Vazios, Depressivos, mas nunca sozinhos!" O objetivo: a ilusão de que fazendo isso, inflarão seu ego, anteriormente traumatizado! Bônus: excluir o sentimento mais lindo que podem sentir, por medo! Membros: rapazes com dificuldade em comunicação, inseguros intelectual e/ou fisicamente, geralmente homens que já tiveram seu coração tragicamente já massacrado por alguma mulher, e sua "cabeça forte" + "personalidade" preferem se proteger atrás de atitudes e sentimentos superficiais. Talvez este artigo seja o mais desafiador que já escrevi, mas contra fato não há argumento. Hoje conversei muito tempo com um grande amigo meu, inclusive o que me introduziu à tal organização, e ele estava "cego" e decepcionado com o que ele havia se tornado. Quando estudamos PNL (Programação Neurolingüística), linguagem corporal, hipnose, e demais derivadas ciências que estudam a persuasão, a linha entre o estudo-sabedoria e a obsessão é estreitíssima. "Sei tudo de PNL, eu tenho a forçaaaa!", é... um tempo atrás eu já dizia que a sabedoria muitas vezes é nossa maldição, mas não até que você saiba *mais alguma coisa*. Esse meu amigo se encontrava obsessivo, estratégico, na verdade, até sem graça, sem identidade. Sou uma admiradora dos estudos neurolingüísticos, mas a eficaz persuasão não tem sua base nas palavras ou nos gestos, tem base na sua crença, que vem do coração. Não existe obsessão sem estratégia, e estratégia é foco, e quando focamos, fazemos o quê? Esquecemos de olhar ao nosso redor. E o redor é tão lindo. Quando não relaxamos e estamos sempre obsessivamente focados, não enxergamos as surpresinhas da vida. Estas que são presentinhos de Deus. E existe coisa mais maravilhosa do que as *surpresas da vida*? Se elas não existissem, a vida não teria graça. As belas surpresas da vida são a nossa verdadeira essência chamando-nos para voltarmos à nós mesmos. Energia, crença, poder, acredite, tudo isso existe, mas tem uma dose. A única atitude que não se mede é a bondade, extrapole dela. Como disse para o meu amigo que estava atônito com o seu inesquecível feedback, leia a Bíblia. Você não tem religião, não segue ritos, é ateu, ou não pratica mais? Don´t say me!? Não lhe peço para usar crucifixo ou deixar o cabelo crescer, mas se refletires um pouco, o que tem lá não são histórias, são palavras mágicas. Dentre todas as grandes obras que tem o objetivo de nos despertar emoções e aprendizados, esta é a obra magna. Atraimos o que trasmitimos, repelimos o que desprezamos. Não seja tão estratégico, livra-te dos teus medos e deixa-te ser levado um pouco pelo que "lhe é certo" e não pelo que "lhe parece certo". O que te atraiu é você, se isso lhe agrada, orgulhe-se. O que você repele é o que desprezas, portanto não empurres quem lhe ama, estes só querem lhe ver feliz! by Nitch

segunda-feira, 15 de junho de 2009

A Psicóloga e o Tijolinho

Com o passar do tempo, ou começamos a perceber que tudo o que nos importávamos demais antes era muito pequeno, ou temos um insight de que a vida é mesmo muito curta para ser disperdiçada com as tais coisas pequenas. Vossa anfitriã fora somente uma vez na vida em uma psicóloga. O que valeu muito apena. Ela me ensinou a relaxar um pouco, não a me despreocupar totalmente, não era isso, mas ela procurou despertar dentro de mim o que eu acreditava ser valioso de verdade, e a partir daí, passei a encarar os problemas de outra maneira. E hoje, se depender de mim alguma situação, os problemas nunca mais terão o foco.
Problemas, piquinhas, fundos do poço, brigas, intrigas, tudo isso faz parte desse processo chamado vida. E estes termos são determinantes na formação de nosso caráter, de nosso desenvolvimento persuasivo, pacifista, de auto-controle, mas como tudo na vida, existe um limite. Sem dor, não há reconhecimento do prazer. Sem tristeza, muitas vezes não percebemos que é amor. Na inveja, encontra-se a admiração. E assim vai, são conclusões que embora paradoxais, nos fazem compreender melhor o sentido de estarmos aqui.
O tema da antiga enquete era "No amor vale tudo?", e o período no qual a enquete estava no ar, trouxe-me muita afirmação. Muitas vezes estamos tão magoados, focamos no problema, bém bém bém, é isso! E todo o resto? E se passarmos a enxergar o todo? Se nos colocarmos no lugar do próximo? E se pesarmos o problema comparando-o com os prós?
A resposta de tudo isso, é encontrada com uma técnica que essa moça psicóloga me ensinou, faça-se a pergunta: "Qual é a pior coisa que pode acontecer nessa situação?". Se sua resposta for... o pior é ficar sem ela(e)! E enquanto isso, você reflete sobre todos os momentos de doação mútua, de toque, de descobrimento, de carinho, de surpresa, de sentimento puro,... então meu mais caro leitor, o amor vale tudo para você.
Um relacionamento é como uma construção, da mesma maneira que um tijolinho posto errado pode fazer desmoronar toda a obra, você pode perceber logo, retirá-lo e colocar outro. Se o alicerce fora bem feito, e seu desejo pela obra for verdadeiro, não é por um tijolinho trincado que você abrirá mão da sua casa.
Na vida estamos sempre vivenciando situações novas, essa é a graça. Ir naquela psicóloga foi viver algo novo pra mim, mal ela sabe que me deu um sentido de importância imescível, o blog faz com quem o acompanha o mesmo que ela me fez... não me ensinou nada, mas me despertou para o que me faz realmente feliz! Seja o que/quem lhe fizer feliz, vá atrás, e que seja belo, intenso e verdadeiro!
by Nitch

sexta-feira, 12 de junho de 2009

dia dos nAMORados!

Dia dos Namorados! NAMORADOS, palavra bonita né? Realmente tudo o que tem amor no meio, é admirável, confira: nAMORados. Para mim, hoje, dia 12 de junho, é o dia mais lindo do ano! (principalmente se não estou sozinha, né!?) Tudo fica bonito, mimoso, vermelho, e nas ruas, parece que toca uma música suave bem alta pelas caras e sorrisos de quem se "entrega" que está namorando.
Dia 12 de junho é dia de ritual. Principalmente você mulher, sabe do que estou falando! É encontrar presente, (de preferência um bem original, o que não é fácil!), é comprar roupa nova, afinal... dia dos namorados é sempre tempo de renovar o namoro, right? Dia de ir para o instituto de beleza fazer escova, manicure, depilação, bronze, etc etc, lá vai função! É reservar aquele restaurante ma-ra-vi-lho-so. E o depois, só Deus sabe!
Poder dividir esta data com alguém, quer dizer que seu coração está preenchido, e dentre todos os dias que você descobre mais e mais sentimentos por essa pessoa, neste dia eles estão ainda mais aguçados, a vibração e o clima ao seu redor tende para o "Eu Te Amo", fato!
Dei uma caminhada na rua, e tudo está divinamente calculado para o Dia dos Namorados. As vitrines estão sugestivas, os garçons e faxineiros de restaurantes já começaram a organizar os mesmos, propaganda de restaurante (e motel hehe) por todos os lados, gente saindo com presente de tudo que é loja que é possível imaginar, as temporárias solteiras desesperadas (- aiii! esse é o primeiro 12.jun que passo sozinha!! - aiiii! não quero ficar em casa hoje amigas!!), as namoradas e namorados com sorrisos e semblantes notáveis caminhando com o olhar vago baixo delirando sobre como será a noite perfeita ao lado de sua(seu) perfeita(o).
Hoje trabalhar fica melhor, estudar fica melhor, conversar fica melhor, até se desentender no dia de hoje conota um empurrãozinho ao entendimento!
Parabéns NAMORADOS, todos os dias, quando se tem alguém especial em sua vida, é dia de amar e ser amado, mas hoje em especial, aproveitem cada segundo ao lado dela(e)! E com a idéia de que acima de tudo, seu namorado, é seu amigo, é a pessoa que você confia, quer bem, e este sentimento é recíproco, nenhum melhor autor do que William Shakespeare para poder abrilhantar a idéia de hoje:
"Perguntei a um sábio,
a diferença que havia entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas, a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira, e com troca de alegria e tristeza, torna-se uma grande e querida companheira.
Mas quando o Amor é sincero ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta, ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem dentro do seu coração."
Feliz dia dos Namorados!!
by Nitch

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Um Sol Indiano no Inverno

Dia de emoções. Existem dias que todas as emoções estão afloradas. As que provocam choros, as que provocam sorrisos, ou até cara paisagem. Hoje é um dia assim, um dia de picos, um dia indescritível, onde qualquer sentimento será mal descrito seja qual a forma que eu os descrever. Assim como a música, as imagens também nos despertam ancoragens pessoais que podem iluminar o nosso dia! Embora a minha "sentimental-storm" tenha alguns pequenos vícios hoje, à serem eliminados, irei somente transmitir imagens para o seu dia vir a ser melhor, mais feliz, e melhor aproveitado! Nossos dias são muito curtos, nossas horas muito rapidamente passageiras, e cada segundo deve ser valioso, permita-se... despertar!
Uma única idéia pode mudar toda a sua vida. Abra os olhos, aguce os ouvidos. Ela pode aparecer a qualquer momento. Sem fazer ruído. Nem vestir roupa de gala. Na verdade, nem complique, ela já pode estar na sua frente, fácil assim.
Comemore o aniversário de seu primeiro beijo, de seu primeiro "Eu Te Amo", de suas primeira carícias, etc.
Já escrevi no blog: Pense GRANDE. A vida é um espelho, ela nunca lhe dará mais do que aquilo que você espera dela.
Dê prioridade aos projetos e ações que favoreçam sua estabilidade interior e sua serenidade.
Beije cada centímetro quadrado do corpo de quem você ama. Devagar.
Dê mais beijos, faça mais carícias, distribua mais "upas", mais cócegas. Principalmente sem motivo especial.
Encontre três idéias para melhorar o ambiente ao seu redor.
Nunca deixe passar um prazer sob o pretexto de que quer algo melhor.
Diga sempre aos seus filhos que confia totalmente neles e que vai amá-los para sempre.
Carpe diem. Aproveite o dia. Aqui e agora. Você nunca será capaz de fazer o tempo recuar: aproveite este instante, cada instante, com deleite.
Diga sempre "Que prazer rever você!".
Faça seus pensamentos libertarem você, não o contrário. Dê-se o direito de exprimir seus sentimentos, de não ser forte. Mostre-se. Abra-se.
Casais, namorados, ficantes, rolos... alegrem-se com seus progressos, por menores que sejam.
Brinque. Com as crianças, com os amigos, com quem quiser. É um poderoso elixir da juventude.
Às vezes nossa vida parece um sol indiano em pleno inverno, mas mesmo o tempo estando confuso, lembre-se que o sol permanecerá, o inverno vai embora, e logo renasce o verão.
by Nitch

sábado, 6 de junho de 2009

Solidão é escolha

Eu adoro ficar sozinha, solitária mesmo sabe?! Aprendi na marra isso! Ou eu sofria, ou eu aprendia a viver em paz com dada situação! Porque pensando bem, muitas vezes você pode estar rodeado de pessoas, mas mesmo assim, continuar sentindo-se sozinho. Aprendi a sentir-me "cheia" quando estou só. Vi que mesmo quando não estou fazendo "nada", eu produzo, pois eu cresço. Quanta bobagem fazemos impulsivamente sem pararmos sozinhos para pensar?
Notei também, que apesar de ser emocionalmente solidária, não gosto que invadam meu espaço, tenho uma linha limite, muito individualista, e que minha mãe, minha vó, minhas tias, se preocupam, porque acham que por isso não vou casar! RÁ.
Quando você sente que falta algo quando está sozinho, existe um problema. Claro que você não vai ser um antisocial com Síndrome do Pânico e fobia de público de um dia pro outro, jamais! Mas resguarde-se e oriente-se em busca do que você realmente quer.
Quando você está rodeado de seres, você faz A TROCA. Quando você está com você mesmo, você ASSIMILA. E do contrário que todos pensam, quando você está sozinho e pensando focadamente, aí sim que você está interagindo com a massa do mundo. Não acredita? Leia!
São aprendizados que não existe idade para serem absorvidos, as experiências nos trazem mais cedo ou mais tarde.
E você carente, que irá namorar só porque começou o inverno (normal!), aprenda a se namorar e conhecer-se melhor ao invés de ficar ao lado de alguém que não ama, impedindo seu autoconhecimento e o caminho do outro. Tome vinho, desperte a lareira, alugue qualquer filme de seu gosto e aproveite você, inteiramente você! Você verá que suas relações em qualquer âmbito pessoal, serão bem mais claras e melhor intencionadas.
Essa foi minha troca com você, agora cá estou eu no meu cantinho, pronta para ler um livro bem relax, fazendo as malas para voltar à minha cidade natal, tomando um chazinho verde, e amando isso... sozinha.
by Nitch

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Nitch indicado ao TOPBLOG Brasil

Foi uma surpresa! Não que o Nitch não mereça, mas vossa bloggeira é relativamente "verde" neste meio! Vamos torcer para que o Corpo de Jurados "sensibilizem-se e derretam-se" com cada post do blog! Desde já, ser indicado ao prêmio máximo de blogs à nivel nacional, mostra que o Nitch tem alcançado seu objetivo, despertando nas pessoas o verdadeiro valor da vida: o AMOR! Construí-lo e mantê-lo nunca foi um trabalho, mas uma paixão! Como sempre chamo o Nitch para os meus leitores, amigos e conhecidos: ele é meu pucurrucho! Obrigada pela indicação e o carinho diário de todos os leitores, e nos e-mails, continuem mandando-me histórias e... inspirações!
by Nitch

terça-feira, 26 de maio de 2009

Os Seres-Combustíveis

Existem seres-combustíveis, ah eles existem. Como essa vida é maravilhosa, e todas as teorias que sob suas complexidades vitais podemos desenvolver, são ainda mais perfeitas, embora sólidas. Estes seres podem estar em qualquer lugar, eles também podem surgir a qualquer hora, em qualquer forma, em qualquer dimensão (você pode se recarregar por exemplo, num sonho), e lhe serem combustíveis através da palavra, do gesto, do toque!
Claro que, devido ao fato de Eva e Adão terem comido a maçã da serpente no Jardim do Éden e terem sido expulsos do paraíso, onde somente teriam ciência do que é o BEM, a partir da mordida, descobriram também o mal, hoje isso se reflete no que chamo de pessoas tóxicas. Os tóxicos são aqueles indivíduos que te sugam, mas não é disso que falaremos aqui, vamos esquecer que a Eva devorou aquela maçã de curiosidade então!
Quando passamos a ser combustíveis para os outros, nós nos encontramos com esses seres também! "Igual atrai igual". Nestes últimos dias tenho desenvolvido uma consciência sobre as coisas, muito superior à que eu tinha antes da minha fase "estática", minhas vontades são outras, alguns preferem chamar de amadurecimento, mas acredito que isso se chama CONSCIÊNCIA. O que realmente lhe faz *BEM*? O que lhe traz aquela tranquilidade que lhe acalma no mais arduoso segundo? Aquele bem SIMPLES, que lhe faz sorrir sem motivo específico, você já sabe qual é?
DESCUBRA!!! Descubra o bem que lhe preenche, ande mais com as pessoas que lhe passam essa segurança, as que lhe lembrem que você não é mais somente um aqui, mas que é especial! Desperte-se, valorize-se, desperte-os, valorize-os!
Hoje caminhei com o meu cachorro. Ele é capaz de ficar semanas preso no pátio, e ainda assim é contente, mesmo sabendo como é bom passear na rua! Hoje então, levei ele para passear. Resultado: se eu tinha algum resquício ainda de "sadness", meu bichinho eliminou todo! Eu nunca vi aquele animal tão realizado, ele pulava, corria, lambia, latia, parecia "rir" o tempo to-do! Enquanto ele caminhava na minha frente, ele olhava para trás seguidamente com uma cara de "tá aí ainda? não me deixa sozinho né!", depois fomos até uma reserva natural e sentamos na beira de uma cachoeirinha, ali sentei e ele colocou as patinhas sobre as minhas pernas e me olhou, foi o momento mais profundo que eu já tive com um animal, e porque não dizer, com um ser, ele me encarou como alguém que queria expressar: "Obrigada!". E aquela cena me emocionou pelo resto do dia!
Às vezes, nossos remédios estão praticamente já inseridos em nossas vidas, mas não os enxergamos. A cada dia que passa, tenho uma clareza maior de que DAR mais, nos faz recebermos mais. Por isso ofereço este texto ao maior número de pessoas possíveis!!! Todas as experiências pelas quais atravessamos, nos somam, nos acrescentam, nos preenchem, e devido ao que eu tenho estudado e aprendido por aqui... nos preparam.
Aproxime-se mais das pessoas que te recarregam, mas vá com o âmbito de recarregá-las também! Recarregar-se de pensamentos positivos, sentimentos bondosos, virtudes louváveis!
A Felicidade é um fim, é a suprema auto-realização do ser. O ego-externo tem sido confundido com a felicidade, esta que é interna e verdadeira. Todos os mestres da humanidade afirmam que a verdadeira felicidade do homem, aqui na Terra, consiste em "amar o próximo como a si mesmo", por que para alguns ainda é tão difícil seguirem algo que é tão concreto, e bom?
Tome as rédeas de sua capacidade de amar, viva o que há pra ser vivido, não sugue, somente preencha, busque não fora, mas dentro de você as suas respostas, acima de tudo, seja um ser-combustível, para seus irmãos, e para você mesmo!
by Nitch

quarta-feira, 20 de maio de 2009

No amor, vale tudo? - Enquete nova!

Quando falamos de amor e guerra, falamos de preto e branco. Falamos de ícones opostos, que embora tenham essências tão distintas, ambos são os extremos. Podemos viver em amor ou em guerra, e também viver um amor e uma guerra, tanto de forma apaixonante, como de forma obrigatória, mas nunca indiferente. Quando se é amor mesmo, quando se é guerra mesmo, é EXTREMO. O amor é incondicional? Ou seja, você extrai qualquer condição de seu relacionamento para dar certo? Não quer dizer necessariamente que seu parceiro deve seguir regras, mas tais regras se rompidas, de real fato lhe pormenizarão o amor?
Tem os que responderão que DEPENDE. Afinal, se algo nos prejudica, mesmo que num relacionamento, para que continuar a tortura, certo? "Amo e deixo ser amado, até que me prejudique". Encaram o AMOR em si, como o próprio relacionameno. Mas também terão os que defendem a tese de que, SIM, O amor é INCONDICIONAL, porque o verdadeiro AMOR sempre é perfeito. O que não é perfeito, não é amor. Dentre os que defenderão, estão os seguidores dos Coríntios bíblicos que dizem: "O amor é sofredor, é benigno, o amor não é invejoso, o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses,não se irrita, não suspeita mal, não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." O Relacionamento não é amor, o sentimento é.
Alguém que me acrescentou muito neste ano, um dia me fez essa pergunta: "no amor e na guerra, vale tudo?" e eu demorei um bom tempo para responder. Hoje já tenho uma resposta rápida e bem formulada, mas não diferente da que primeiramente rebati a questão. Mas essa minha idéia discutiremos no dia final da enquete!
E você, consegue responder rapidamente? Vote, e vamos debater se... no amor, vale tudo?
by Nitch

Qual o problema no seu relacionamento? - Enquete

Demorou! Mas a análise da enquete finalmente... chegou! Tantos assuntos foram postos à frente, tantas outras sensações transformadas em palavras, que a enquete fora esquecida! Mas eis nossa análise! A questão era: Qual o principal problema no seu relacionamento?
O primeiro lugar goes to: A pessoa não demonstra seus sentimentos.
Novamente a chave para todo o desenrolar dessa questão é: diálogo. Isto é normal, existem pessoas mais fechadas, outras mais abertas, algumas mais carentes, outras mais individualistas. De repente o que é demonstrar sentimento para mim, não é demonstrar sentimentos para você. Os casais se formam porque encontram afinidades mútuas, o que gera a convivência. Por outro lado, os votantes podem ter optado por esta resposta pelo fato de seu companheiro ter sido mais carinhoso e aberto no início do relacionamento, e aos poucos, como todo mundo diz, foi "amornando" a relação. Todos sabem que, mais complexo do que iniciar e terminar, é manter o relacionamento! A vontade de dar certo tem de vir dos dois, e sem diálogo não há Mãe Diná nem Walter Mercado que façam perdurar o amor! Converse com seu parceiro(a), exponha com maturidade o que você sente falta, e DIALOGUEM sem brigas, como gosto de dizer... nada como palavras doces para reativar um namoro quente ;)
Com o segundo lugar ficou: Não consigo demonstrar meus sentimentos.
Mais uma vez, a importância da conversa entre o casal! Seu namorado(a) não tem bola de cristal, e mesmo se tivesse, gosta não só de perceber, mas de ouvir que é valorizado por você! Capriche em suas atitudes e palavras, lembre-se que você não fará isso somente pelo seu parceiro, mas também, por você!
O terceiro lugar teve três vencedores: Não sou fiel. Pois bem, o que lhe faz não ser fiel? Essa é uma questão muito simples, se analisada detalhadamente. Podem existir N razões para você não ser fiel! Mas nunca adote a crença limitante de que você é assim e ponto. E nem culpe algum trauma contra você, justificando você tomar essas aitudes! Lembre-se: Você não É infiel, você ESTÁ infiel. Reavalie seus sentimentos, veja se vale realmente apena você viver nesta condição. Não temos o direito de magoar ninguém, muito menos a pessoa a qual escolhemos para amar e respeitar. Caso isso não existe mais, abra o caminho para você, e para seu parceiro!
O outro terceiro lugar é: O sexo não é mais o mesmo. Claro que não é!! O sexo nunca é o mesmo, basta você deixar cair a peteca, ou manter ela no ar! O sexo não será nunca como nas primeiras vezes, ou como nos primeiros 6 meses, ou como daqui a 10 anos, mas pode ser MELHOR! A imaginação do ser humano é fértil o bastante pra você de acordo com o seu gosto limitado ou não, ter relações sexuais pintadas com os mais calorosos fetiches to-dos os di-as! Então, esforce-se um pouco, e pense bem, se o problema é mesmo... o sexo.
O outro ganhador do 3o: O(a) ex! Eiiiita probleminha! Sempre exisitirão ex´s. O que você tem de perceber é se seu namorado(a) dá certa abertura para ela lhes incomodar, se ele der, o problema maior que você tem não é a ex, mas ele! Do contrário, se ela(e) for uma doida obsessiva perseguidora, ignore... não há nada mais doloroso no coração de um ex do que não ser nem mais notado!
Nos últimos lugares ficaram: A família e os amigos atrapalham (você namora uma pessoa ou uma ameba, se isso acontece mesmo?!), Não gosto mais da pessoa (tocaremos neste assunto amanhã), Distância!
Lembre-se que no amor tudo é perfeito, quando não é perfeito. Viva o hoje com quem você quer que esteja ao seu lado. Não magoe ninguém, e isso não significa, continuar por pena, pelo contrário, o que as pessoas podem não compreender hoje, é a salvação delas! Doe-se ao seu amor, quando você se doa, recebe muito mais do que imagina!
by Nitch

terça-feira, 19 de maio de 2009

O Retorno

Ah como é bom ter muita vontade de fazer as coisas de novo! No decorrer da sua trajetória de vida, você atravessa inúmeras fases difíceis, mas sempre uma é diferente da outra. Algumas são mais intensas que as outras, algumas são mais longas, envolvem mais pessoas ou menos, algumas trazem consequências, outras surgem sem motivos específicos, etc.
Vossa fiel bloggeira anfitriã passou por uma fase muito diferente agora, e não é novidade para quase nenhum dos leitores. Acho que detalhes e exposições não entram no hall de mensagens do blog Nitch, mas o que entra, são as lições e os insights que mesmo a gente já "achando que sabe, muitas vezes não sabe nada".
Surpreendi-me algumas vezes. Tive a chance de errar de novo, ou persisitir num erro, e não o fiz. Sabe-se lá o que poderia ter acontecido, mas as cartas estavam muito claras e abertas na frente dos meus olhos, muitas vezes este é o problema, persistimos e perdemos tempo e emocional com o que já nos é perdido antes de apostarmos. E dessa vez eu não errei. Isso, eu acho que é amadurecimento.
Sempre escrevo aqui no blog o fato de que, enquanto não tirarmos lições de nossas experiências negativas, iremos passar por elas novamente. Pois bem, aprendi que evitar uma experiência negativa, ainda mais quando ela lhe é clara, é uma das maiores lições.
Se você está passando por um momento difícil, eu te entendo, apesar daquela luzinha clara lá no fundo, tudo ainda fica muito confuso e te empurrando para o "então não vou fazer nada". Por um tempo, não faça nada então mesmo! Dessas últmas experiências, o que posso passar é a sabedoria de que somente assim, quietinho e sem fazer nada, você começa a se encontrar consigo mesmo novamente, e claro... a entender.
by Nitch

quarta-feira, 13 de maio de 2009

sábado, 9 de maio de 2009

Vá à Janela

O que nos falta, é olhar ao nosso redor. O foco nem sempre é tão positivo assim, quando focamos muito em algo que por ventura acaba não refletindo os melhores resultados, não conseguimos nos lembrar de olhar para todas as demais possibilidades que nos cercam. Eu já desacreditei muito em destino, acredito que nós seguimos o caminho que nossos passos dão. Mas existem vezes que nossos passos apontam sempre para a mesma direção, e isso então, descobri que é destino.
Muitas vezes só nos falta o tino de observar mesmo, é. Como dizem vários ditados, através de palavras e analogias diferentes mas com a mesma mensagem... quando a porta à sua frente se fecha, lembre-se que existem ainda todas as janelas da casa, e as demais portas também. E mais! A porta da frente não sumiu, ela ainda existe,... e todas as portas são construídas para serem abertas.
Essa Terra é o mundo das oportunidades, a cada gesto nosso, dos outros, as relações, conexões, tudo, tudo mesmo, são oportunidades que são como janelinhas. Talvez a paisagem seja muito mais bela naquela janela que você até hoje nunca escorou-se para observar.
by Nitch

terça-feira, 5 de maio de 2009

Degrau-Yourself

Todos merecem mini-férias! Decidi ter minhas mini-férias agora, como um presente à moi... nada realmente me impede! Desde quinta passada optei por viajar, desopilar, refletir, PARAR! Estipulei o final das minhas férias para a próxima segunda. O que farei delas? É preciso um tempo para nos voltarmos à nós mesmos! Um tempo de reavaliação de nossas atitudes, nossas formas de pensar, e refletir sobre o que estamos atraindo e repelindo da nossa vida. Só reclamar, não adianta. É preciso pensar em tudo novamente, tracejar objetivos, ter fé de novo. Como diz a música..."pra existir história tem que existir verdade". Se ficarmos perdidos, só existindo, e não vivendo... não há verdade, e não há história que se tenha pra contar. Por isso não adianta, quando você vem sofrendo decepções e passando por situações não das mais agradáveis, não fuja disso. Deus criou a dor e o desconforto como alertas de que você está fora de si mesmo, porque quando estamos de encontro real com nossa essência, não há dose de dor que perdure. Encare, e reavalie o que precisa mudar e evoluir em você. Os dias não esperam a nossa melhora, e eles passam muito rápido para deixarmos sempre a nossa conscientização para amanhã. Não seja vítima da vida, antes de subir na escada de outro, faça o seu degrau. by Nitch

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Amigos - Vínculo Mágico

Você pode digitar "frases, pensamentos, mensagens de amizade" no Google, que irão aparecer milhares de palavras que descrevem muito bem o valor de um verdadeiro amigo em nossa vida! Dividir os momentos positivos, engraçados e ilustres pelos quais passamos, com pessoas que amamos, é muito gostoso. Mas sem mora, é fato, que quando estamos passando por horas difíceis, o gostinho da amizade fica bem mais doce, e memorável! Amigo que é amigo, lhe escuta e sem a necessidade de uma só palavra se quer, já é entendido. Amigo é aquele o qual você divide o silêncio, sem constrangimento algum. Amigo é aquele que lhe lembra de como você é especial, por tudo o que você já fez por ele, e isso te anima! Amigo completa as suas... -"frases!". Lhe coloca sorrisos, quando só o que você consegue exteriorizar são lágrimas. Faz você entender, quando você não entende. Lhe força pelo teu bem, mesmo quando você não quer. Lhe faz chorar com verdades, ao invés de te fazer sorrir com mentiras. Lhe arranca da cama e abre a janela! É aquele que sabe tudo sobre ti mesmo, e ainda assim te ama! Amor de amigo, é um presente supremo. É mágico o vínculo que duas ou mais pessoas podem formar, no final das contas somente com um interesse em comum: AMOR! Esse texto é especial para os meus grandes e preciosos amigos, que hoje estão na minha vida, mas eternamente encontram-se em meu coração! Amo vocês! by Nitch